Correios vão fechar 513 agências e demitir 5,3 mil trabalhadores

No início deste mês, os Correios anunciaram que pretendem fechar as portas de 513 agências nos próximos meses e demitir 5.300 trabalhadores. O ex-presidente da estatal, Guilherme Campos, disse que o número de demissões pode ser ainda maior caso a empresa não consiga arcar com as dívidas trabalhistas.

Segundo informações da colunista Andreza Matais, do Estadão, a proposta teria sido aprovada em fevereiro pela comissão diretora da empresa, mas mantida em sigilo há meses.

De acordo com a Fórum, há suspeita de que a medida tenha como objetivo beneficiar as agências do setor privado, que herdariam os serviços. A revista informa ainda que, apenas em São Paulo, serão fechadas 167 agências: 90 na capital e 77 no interior.

Segundo os Correios, serão economizados R$ 190 milhões com a ação.

Conjuntura

Se for confirmada a medida, mais de 5 mil brasileiros ficarão sem emprego. Na última semana, o IBGE divulgou que o desemprego aumentou e chegou a 13,1%, segundo dados do primeiro trimestre de 2018.

Em entrevista anterior ao Portal Vermelho, o economista Roberto Piscitelli, da Universidade de Brasília (UnB), destacou a importância dos investimentos públicos, em qualquer setor, para movimentar a economia e, consequentemente, gerar empregos nos país.

Para ele, o investimento do governo é indispensável para que o setor privado vá atrás do Estado e invista, gerando novas ocupações. Ou seja, segundo a Fórum, o pontapé inicial para a mudança desse quadro deveria ser do Estado. – (Revista Fórum)