“Eles não me toleram, por isso o casamento acabou”

Foto: Mayke Toscano

O casamento na Roma Antiga era uma das principais instituições da sociedade romana e tinha como principal objetivo gerar filhos legítimos, que herdariam a propriedade e o estatuto dos pais.

Entre as classes mais prestigiadas, servia também para selar alianças de natureza política ou econômica. Refira-se a título de exemplo Júlia, filha de Júlio César e de Cornélia Cinnila, que inicialmente prometida a Quinto Servílio Cepião, acabaria por casar com Pompeu quando o seu pai estabeleceu com este a aliança que conduziu ao primeiro triunvirato ou ainda o casamento de Octáviacom Marco António, parte do Tratado de Brundísio.

De Roma para Mato Grosso, um casamento acabou se desfazendo nesta semana, o governador tucano Pedro Taques não demostrou estar preocupado com a separação de Mauro Mendes, possível candidato ao Governo do Estado nas eleições de 7 de outubro também possivelmente contra o próprio Taques.

Algumas lideranças assinaram também um ato de separação, e Taques nem sequer deu atenção, e uma grande parte dos antigos aliados deixaram a base do governador tucano. e declararam em uma carta-manifesto em não dar apoio a reeleição do tucano.

Pedro Taques em sua declaração disse que é natural, já que casamento se desfaz naturalmente, e segundo ele, ate mesmo na política o casamento acaba. “Minha preocupação no momento é governar o Estado, quero administrar o estado, os aliados que ficaram no grupo é porque eles querem assim, dessa maneira, dessa forma”.

Recentemente o Blog do Valdemir publicou uma matéria sobre o governador Pedro Taques que vem perdendo seus aliados políticos, e chegou a ser destaque a nível nacional no Jornal Folha de São Paulo.

http://blogdovaldemir.com.br/taques-se-destaca-a-nivel-nacional-por-conta-da-renuncia-de-favaro-mauro-afirma-temos-chances-de-chegar-ao-2-turno-e-vencer-as-eleicoes/

Taques se destaca à nível nacional por conta da renúncia de Favaro; Mauro afirma, “temos chances de chegar ao 2 turno e vencer as eleições”

E segundo a matéria, Pedro Taques perdeu apoio políticos importantes devido as crises financeiras nos Estado, e isso levou os governantes a terem um baixo índice de aprovação.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, os cinco estão vendo o grupo que apoiou as campanhas em 2014 se desfazer e cogitar candidaturas adversárias.

Além de perder o apoio, os governadores foram pego pela crise, no qual resultou em poucos investimentos nos seus Estados e com muitas dividas acumulada além de atrasos ou parcelamentos nos salários dos servidores públicos.

Conforme a declaração do próprio governador tucano, ele estará no momento certo buscando novos aliados, vai conversar com todos os partidos que estão na base, e conforme o próprio tucano, ainda não tem nada decido sobre sua reeleição.

Eu ainda vou decidir sobre reeleição, nada esta definido, eu já passei o bastão para Domingos Savio, ele é quem vai conversar com os partidos sobre politica, no momento eu estou focado em trabalhar pelo Estado, muitas obras estão sendo entregues e lançadas, preciso terminar o que estou começando”.

Pedro Taques vem dizendo que os partidos saíram porque não conseguiram colocar cabresto nele, e ele não aceitou a imposição e pressões dos antigos aliados.

Tem gente com sonho ser governador do Estado, temos ai alguns políticos que estão na fila querendo ser governador, e eu acabei passando na frente, furei a fila, e não gostaram, mas uma coisa é certa, ninguém vai mandar na minha administração e muito menos em mim, por isso eles saíram, muitos não gostam de mim, não me toleram”.