Sebrae e Portocarrero comemoram troféus conquistados em Londres e lançam livro

Evento foi no Centro Sebrae de Sustentabilidade, nesta manhã (13); a segunda edição do livro “Habitação – Tecnologia Indígena em Mato Grosso“, escrito pelo arquiteto e professor da UFMT foi publicado em português e inglês

Foi uma manhã de reconhecimento, agradecimentos e emoções, especialmente para o arquiteto e professor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Doutor em habitações indígenas brasileiras, José Afonso Botura Portocarrero. Ele é o autor do projeto arquitetônico do edifício-sede do Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS), que conquistou, na terça-feira passada (6), em Londres, dois troféus de um dos mais respeitados prêmios de construções sustentáveis do mundo, o Breeam Awards 2018.

Os dois troféus foram: Melhor Construção Sustentável das três Américas, segundo júri técnico da Building Research Establishment (BRE), instituição inglesa responsável selo Breeam e premiação; Melhor Construção Sustentável entre todas as edificações que concorreram na premiação, de acordo com os votos digitais do júri popular de 77 países.

Cerca de 80 convidados, entre engenheiros, arquitetos, designers, professores universitários e profissionais da imprensa mato-grossense prestigiaram o evento no Centro, que comemorou as conquistas do Centro Sebrae de Sustentabilidade e lançou a segunda edição do livro “Habitação – Tecnologia Indígena em Mato Grosso– Habitação”, de autoria de Portocarrero.

A primeira edição da publicação foi lançada em 2010 e se esgotou rapidamente. A reedição do livro já estava programada pelo Sebrae MT, antes do CSS se tornar finalista do certame internacional.

Este livro é parte de minha tese de doutorado, defendida em 2006 na Universidade de São Paulo (USP). Meu orientador foi o arquiteto e professor Carlos Zibel”, se recordou Portocarrero. A tese e o livro surgiram de sua participação na pesquisa nacional da UFMT, coordenada pela professora e antropóloga Fátima Roberto, que tinha o objetivo de construir casas de saúde para indígenas nas aldeias em todo o país. Portocarrero conta que separou a parte de habitações e fez o livro, pensando nos alunos, arquitetos e engenheiros.

                                                        Prêmio

Sobre os troféus conquistados no Breeam Awards, o arquiteto disse que o fato de o Sebrae ter construído um prédio baseado no conhecimento indígena, coloca a arquitetura indígena em destaque em nível internacional. “O prédio do CSS é capaz de emitir signos”, resumiu.

O último capítulo da nova edição da publicação mostra como foi aplicado o conhecimento no prédio premiado. “Foi uma grande emoção terem escolhido o prédio do Centro como vencedor por uma instituição tão respeitada e a mais antiga do mundo em construções sustentáveis, a BRE”, afirmou.

Desenho

O desenho das habitações indígenas é a tecnologia que a humanidade precisa aprender com a cultura ancestral dos povos do Xingu e da Amazônia, destacou Portocarrero. O espaço aberto, sem divisões físicas, como eles constroem suas casas, equivale aos lofts muito usados hoje em dia. As divisões são virtuais, não há paredes internas, segundo ele. Cada área é destinada aos homens ou à vida social ou às mulheres e crianças. Todos sabem disso e não há necessidade de paredes, explicou o professor e arquiteto.

O formato ogival que enfrenta vendavais e tempestades possui muita sabedoria. Nunca se ouviu falar que uma aldeia indígena tenha sido arrasada por ventos e chuvas, exemplificou. As habitações dos índios brasileiros convivem muito bem com a natureza e os eventos naturais.

O conforto térmico no interior das casas indígenas é surpreendente. “Eles fazem a cobertura em várias camadas de palha. A casa respira. O desenho leva o calor a se concentrar no teto. É um desenho inteligente, que promove a tiragem térmica”, afirmou durante seu discurso emocionado.

Este desenho estava aqui perto. Tive o prazer de ver tudo isto e colocar neste prédio”, falou aos presentes. Portocarrero agradeceu o apoio da esposa, dos filhos, dos pais já falecidos, ao Sebrae, à UFMT e dedicou os dois troféus à Rondon e aos povos indígenas brasileiros.

O livro “Habitação – Tecnologia Indígena em Mato Grosso” está à venda no Sebrae MT por R$ 50. Interessados podem ligar no 0800 570 0800 para comprar.