Taques se destaca à nível nacional por conta da renúncia de Favaro; Mauro afirma, “temos chances de chegar ao 2 turno e vencer as eleições”

Sabem o que o Governador do Estado de Mato Grosso, José Pedro Gonçalves Taques (PSDB), tem em comum com os governadores do Rio Grande do Norte, Distrito Federal, Rio Grande do Sul e Pernambuco? Os cinco governadores têm uma baixa popularidade e gestões impactadas pela crise financeira e fiscal.

Assim podemos perceber que o governador tucano José Pedro Taques não é o único chefe do Executivo em plena pré-campanha à reeleição a ter ex-aliados.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, os cinco estão vendo o grupo que apoiou as campanhas em 2014 se desfazer e cogitar candidaturas adversárias.

Além de perder o apoio, os governadores foram pego pela crise, no qual resultou em poucos investimentos nos seus Estados e com muitas dividas acumulada além de atrasos ou parcelamentos nos salários dos servidores públicos.

Entretanto Zé Pedro Taques se destaca, por conta do ex-vice-governador Carlos Henrique Baqueta Favaro, presidente estadual do PSD em Mato Grosso, que renunciou o mandado até agora.

O vice governador do Rio Grande do Norte, Fábio Dantas (PSB), será candidato ao governo, contra o atual chefe do Executivo daquele Estado, Robinson Farias (PSD).

Tá bom! Aí você pergunta o que tem isso? O vice de Robinson que tentará a reeleição (Dantas), não tomou uma atitude radical igual a que foi tomada pelo ex-governador mato-grossense Carlos Favaro.

Para se ter uma ideia, até existe dentro do seu próprio partido, o PSD, correligionários que gostariam de que Carlos Favaro, seja o adversário de Zé Pedro Taques na disputa da cadeira número 1 do Palácio Paiaguas.

Enquanto isso…a candidatura de Mauro, já esta confirmada.

Calma…calma…calma, não é o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes Ferreira, mas sim o procurador Mauro Cesar Lara, do PSOL, que já disputou seis eleições: Em 2006 disputou como candidato à Governo; Em 2008 como candidato à prefeito de Cuiabá; Em 2010 candidato ao Senado; Em 2012 novamente candidato à prefeito de Cuiabá; Em 2014, mudou, tentou à Câmara Federal; Em 2016, aí sim ele se animou com a votação que obteve nas urnas mais de 71 mil votos para a prefeitura de Cuiabá, que faz voltar ao cenário político, após as merecidas férias eleitorais, para adentrar aos lares mato-grossenses para expor os seus projetos políticos.

Nota da redação

Apesar de nenhuma vitória no pleito eleitoral, Mauro Lara, ganhou força nas últimas eleições, ficando próximo do segundo colocado na disputa para a prefeitura de Cuiabá.

Segundo o procurador pode se repetir em 2018 “nas eleições de 2016, obtivemos o equivalente a 24,85% (71.336) dos votos. Apesar de não termos conseguido ir para o segundo turno, a expressividade de nossa votação demonstra que existe uma grande parcela do povo que acredita nas ideias que defendemos. Acreditamos que temos chances reais de chegar ao segundo turno e vencer“, finalizou o procurador Mauro.