38º Festival Internacional de Pesca Esportiva de Cáceres espera mais de 200 mil pessoas neste ano

A cidade de Cáceres, localizada a cerca de 240km de Cuiabá, vai sediar a 38º Edição do Festival de Pesca Esportiva Internacional, entre os dias 10 e 14 julho de 2019.

Pela sua posição estratégica no Pantanal, Cáceres foi escolhida pelo Ministério do Turismo como um dos 65 destinos indutores do turismo no Brasil e reconhecida pelo IPHAN como Patrimônio Cultural do Brasil e também a Rota Turística Pantanal Andes e Pacífico.

Cáceres, cidade histórica, nasceu à margem esquerda do Rio Paraguai, situada a 210 km da capital Cuiabá, o município é porta de entrada para uma das maiores reservas da Biosfera e do Patrimônio da Humanidade que é O Pantanal Mato-grossense. Trata-se de um ecossistema extremamente rico e de natureza e bela, pródiga e ainda intocável.

Cáceres a Capital Nacional da Pesca Esportiva (Rank Brasil 2010), se prepara para receber de braços abertos com a hospitalidade de sempre, os visitantes, que desfrutam da melhor forma, a tradicional festa local, o Festival Internacional de Pesca Esportiva (FIPe), o maior evento de Pesca em água doce do mundo (Guinnes Book 1992), que neste ano, completa sua 38ª edição e vem propagando as belezas naturais, a hospitalidade, a gastronomia do povo pantaneiro e a Pesca Esportiva.

É esperado para este ano 400 embarcações, com 1200 concorrentes, mais 4.500 crianças que irão tentar pegar os melhores exemplares de peixes, em cinco dias de competição, os competidores adultos irão em busca dos peixes em suas embarcações e as crianças vão pescar apoitados, no barranco.

Mais de 150 mil turistas passaram por Cáceres, na última edição, para este ano são esperados mais 200 mil nesses cinco dias de evento”.

Não é de hoje que o Festival de Pesca Esportiva de Cáceres é conhecido internacionalmente, como o maior do mundo, fato é que em 1992, entrou para o livro da fama, Guinnes Book devido o tamanho da sua grandeza.

Realizado desde 1980, o Festival Internacional de Pesca Esportiva de Cáceres, já faz parte da agenda cultural e esportiva de Mato Grosso. O evento conta com milhares de participantes, que durante o dia tem o prazer e desfrutar da natureza do Rio Paraguai, dos peixes, da vegetação e outros animais do Pantanal Mato-grossense, e durante a noite, conta com toda uma estrutura montada para atender os turistas com barracas de comidas típicas, artesanatos, equipamentos de pesca e náutica, entre outros acessórios, tudo animado com shows de artistas local, regional e nacional.

O ponto alto da Festa é a competição de Pesca Esportiva Embarcada Motorizada, que reúne um público estimado de 60 mil pessoas, para assistir a largada da competição, que é pura adrenalina. São centenas de embarcações navegando ao mesmo tempo com suas equipes. Entre os competidores, mais que fisgar um peixe de alta pontuação, é viver este momento único da integração entre pessoas de diferentes estados, países e culturas, consolidando assim, Cáceres destino de Pesca Esportiva.

Historia do maior evento de pesca

O Festival Internacional de Pesca (FIPe) foi criado há 39 anos por um grupo de pessoas que tinham em comum o amor pela pescaria e também a consciência de que era preciso chamar atenção de todos para a necessidade de se preservar o Rio Paraguai e seus afluentes.

A primeira edição do evento aconteceu em 1980 com 42 competidores, todos do sexo masculino. No ano seguinte, a participação aumentou para 72 pescadores; em 1982, o número de inscrições cresceu para 246 e teve inicio a Prova Infanto-Juvenil. As mulheres só começaram a participar do campeonato de pesca em 1986, ainda de uma forma tímida: apenas 1,5% do total de inscritos. Em 1992, o FIPe garantiu o seu lugar de honra no Guinness Book, o livro dos recordes como o maior festival de pesca embarcada em agua doce do mundo. Pioneiro entre todos os torneios do gênero em Mato Grosso, o campeonato cacerense fez escola e hoje e modelo de dezenas de eventos de pesca realizados no Estado.

O FIPe atrai equipes de pescadores internacionais e também as atenções de jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas dos principais órgãos de comunicações do país e exterior. Desde 1997, o sistema do pesque-e-solte é adotado pelo FIPe em todas as provas. Em 1998, a preocupação ambiental também levou a Coordenação do FIPe a adotar anzóis sem farpas em todas as modalidades de pesca. O festival é uma grande festa que atrai multidões e movimenta milhões de reais

De acordo com o prefeito do município, Francis Maris, a Prefeitura de Cáceres, juntamente com os seus parceiros já estão tratando dos detalhes finais para a realização do evento.

O povo cacerense sente-se orgulhoso de sua terra, que na última edição do FIPe, recebeu o título de Capital Nacional da pesca Esportiva, e da sua maior festa, que, ao longo dos anos, foi conquistando recordes memoráveis em 1992 entrou para o Guinness Book como o maior festival de pesca embarcada em água doce do mundo, na edição de 2017, foi considerado o maior campeonato nacional na categoria sênior e, concomitantemente, o maior campeonato de pesca esportiva infanto-juvenil do país”, relatou Francis Maris.

O Festival Internacional de Pesca Esportiva de Cáceres é um evento aguardo o ano todo pelos praticantes deste esporte do mundo todo, as diversidades de peixes que existem no Rio Paraguai é um dos principais atrativos para o sucesso do evento.

A Princesinha do Pantanal, como é conhecida a cidade Cáceres, ficou conhecida mundialmente devido a realização deste evento, que além de proporcionar aos turistas as belezas naturais do Pantanal, apresenta shows de artista nacionais, que aquecem as noites dos Festival, já passaram por pelos palcos do evento sucessos como Chitãozinho e Chororó, Fafá de Belém entre outros.

Para este ano, a dupla sertaneja Cesar Menotti e Fabiano vai abrilhantar a abertura do festival, no dia 11, todos vão sair do chão ao ritmo do baiano Léo Santana, dia 12, o ritmo do sertanejo é comandado pela dupla Antoy & Gabriel, para quem gosta de dançar agarradinho, no dia 13 vai contar com a banda Falamansa, e para fechar o evento, Alexandre Pires vai comandar a festa.

A organização do Festival vai também prestigiar o público gospel no dia 11, com o cantor David Quinlan e no dia 14, com Thiago Brado.

Ao todo, serão distribuídos R$ 250 mil em premiação, desde carro, barcos, motores e equipamentos de pesca.

Para a realização do evento, a Prefeitura de Cáceres contou com o apoio como do Governo do Estado de Mato Grosso, através da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Câmara Municipal de Cáceres, Caixa Econômica Federal, Grupo Cometa, ITA Construtora, Grendene Nelore, Sicred, entre outros.

Nota da redação:

Na contramão da cultura, esporte e lazer, enquanto o setor da pesca no Estado de Mato Grosso bate recordes em cima de recordes, assumindo destaques internacional, como acontece com a realização do Festival Internacional de Pesca Esportiva de Cáceres, o Governo de Mato Grosso apresenta um Projeto de Lei, denominado de “Cota Zero”, que proíbe o pescador amador de capturar e transportar o peixe para consumir em outro local que não seja na beira do rio.

Para muitas pessoas, este projeto de “Cota Zero” além de ferir a cultura das pessoas que moram em cidades consideradas economicamente movimentada pela atividade da pesca, vai provocar desemprego e crise financeira. – (Lauro Nazário)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *