Após 580 dias preso em Curitiba, Lula está livre

Pessoas chegavam de todas as partes, bandeiras eram hasteadas, grades de segurança posicionadas. Tudo indicava que iria acontecer, depois de quase dois anos, o que todos por lá esperavam: Lula estava livre.

No local, desde as primeiras horas do dia, a movimentação na Vigília Lula Livre estava fora do normal. Enfim, Luiz Inácio Lula da Silva foi solto. Em torno das 17h desta sexta-feira (8) o ex-presidente deixou a sede da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde permaneceu preso por 580 dias, e foi se encontrar com a multidão, na Vigília Lula Livre.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está livre

O alvará de soltura foi expedido pelo juiz Danilo Pereira Junior, titular da 12ª Vara Federal de Curitiba, foi enviado às 16h15 desta sexta-feira (8). Cerca de três mil pessoas estavam no local e aguardavam pela saída do petista.

Danilo foi o responsável já que a juíza Carolina Lebbos, responsável pela execução da pena de Lula, está de férias até o dia 22 deste mês.

O pedido da defesa do ex-presidente estava nas mãos do juiz desde às 12h50 desta sexta-feira. O advogado Cristiano Zanin, protocolou o pedido de liberdade por volta das 11h30, após se reunir com Lula. Do lado de fora, as pessoas gritavam cantos de apoio, como ole ole olá, Lula Lula.

FESTA DOS PETISTAS

Os apoiadores do ex-presidente fizeram um corredor humano para esperar sua saída. Todos usam camisetas vermelhas, a maioria com o rosto de Lula estampado. Entre as pessoas ansiosas pela sua saída, estava Rosângela da Silva. A socióloga e funcionária da Itaipu é a namorada de Lula.

LULA: PRESO HÁ 580 DIAS

O ex-presidente foi preso no dia 7 de abril de 2018 e cumpriu pena na Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba. Ele foi condenado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso triplex do Guarujá (SP).

A primeira condenação foi feita pelo ex-juiz federal Sergio Moro, hoje ministro da Justiça, e a pena fixada foi de 9 anos e 6 meses de prisão. Depois, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) aumentou a punição para 12 anos e 10 meses. Por fim, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) fixou a pena em 8 anos e 10 meses.

No caso triplex, o ex-presidente foi acusado pela Operação Lava Jato de receber propina da OAS por meio da construção e reforma de um apartamento no Edifício Solaris, no Guarujá. Ao todo, a suposta vantagem chegava a R$ 2,2 milhões e teria saído de uma das contas de propina destinada ao PT. Em contrapartida, Lula teria agido para favorecer a OAS em contratos com a Petrobras.

Além disso, o petista responde outras sete ações. Ele já foi condenado, em primeira instância, no caso do sítio de Atibaia, que tratava sobre propinas pagas por meio de reformas de melhoria.

DECISÃO DO STF

Por 6 votos a 5, o STF decidiu, nesta quinta-feira (7), contra a execução provisória de pena de prisão após condenação em segunda instância. O novo entendimento afeta quase cinco mil presos, de acordo com dados do Conselho Nacional de Justiça.

Lula foi um dos beneficiados

Segundo um levantamento do Ministério Público Federal (MPF), a mudança de entendimento do STF contempla 38 condenados em segunda instância no âmbito da Operação Lava Jato. O ex-ministro José Dirceu e ex-executivos de empreiteiras são alguns deles.

Discurso

Lula diz que não pensou que poderia estar fora da cadeia hoje

Não tenho dimensão do significado de eu estar aqui junto de vocês. A vida inteira estive conversando com o povo brasileiro, eu não pensei que no dia de hoje, eu poderia estar aqui conversando com homens e mulheres que durante 580 dias ficaram aqui”, afirmou Lula a manifestantes que se aglomeraram na sede da Polícia Federal.

Todo santo dia, vocês eram o alimento da democracia que eu precisava para resistir”.

Repercussão internacional

A imprensa europeia, que já tinha noticiado desde a madrugada a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de derrubar a prisão em segunda instância, agora dá destaque à liberação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT.

Na página principal do jornal britânico The Guardian se lê que Lula foi libertado da prisão, onde cumpria uma sentença de corrupção de 12 anos, após uma decisão da Suprema Corte que “encantou seus apoiadores e deixou os seguidores do presidente de extrema-direita Jair Bolsonaro enfurecidos.

Lula foi recebido nesta sexta-feira por apoiadores delirantes do lado de fora da sede da polícia federal na cidade de Curitiba, onde ficou preso por 580 dias“, disse o diário.

Uma foto de Lula com o título: “Brasil: Lula está fora da prisão” é a principal notícia do site do jornal francês Le Figaro.

O carismático líder da esquerda brasileira de 74 anos esperou 580 dias para abrir a porta de sua cela na noite desta sexta-feira na sede da Polícia Federal em Curitiba, no sul do Brasil“, relata o periódico, lembrando que ele está a 1,4 mil quilômetros de distância de Brasília, onde a decisão do STF foi tomada.

No também francês Le Monde, a notícia está com um destaque de “alerta” escrito em vermelho. Justiça brasileira autoriza libertação do ex-presidente Lula, avisa, citando novamente que se tratou de um julgamento “controverso”, fruto da Operação Lava Jato. O jornal informa que Lula foi acusado de ter desfrutado de um triplex no balneário do Guarujá, perto de São Paulo, em troca de contratos concedidos a uma construtora.

No português Diário de Notícias, não só se trata da notícia principal, como acrescenta que, aguardado por milhares de apoiadores, Lula fará um tour pelo Brasil.

Recebeu o primeiro abraço da filha mais velha. Lurian, depois da noiva, Rosângela, de netos, e de Fernando Haddad, Gleisi Hoffmann e outros dirigentes do Partido dos Trabalhadores (PT). E em seguida discursou“, descreveu a publicação.