“Caixa de Pandora”: a maioria dos vereadores de Leverger são “guardiões” dos segredos da gestão Valdirzinho

O velho ditado popular “Pau que bate em Chico é o mesmo que bate em Francisco”, não está servido como exemplo para a maioria dos vereadores da Câmara Municipal de Santo Antônio de Leverger, que está permitindo o prefeito Valdir Castro Filho (PSD) exercer uma gestão aos moldes da mitológica Caixa de Pandora, guardando os segredos da sua gestão a sete chaves.

Desde o início do ano de 2019, que o vereador Adelmar Gálio (PSDB) busca aprovar requerimentos, reivindicando informações das atividades desempenhadas pelo prefeito Valdirzinho, no entanto, a maioria dos vereadores que são da base aliada do prefeito santoantoniense e rejeitam o pedido de esclarecimento.

Os vereadores Adelmar Gálio (PSDB), Gisele Paim (PTB) e Hugo Padilha (PSD), estão há meses trabalhando para esclarecer para população de Leverger como e onde estão sendo gastos o dinheiro público, por outro lado, os demais vereadores estão sendo no mínimo omissos ou conivente com a situação.

Neste caso de falta de esclarecimento, os vereadores Hugo, Gisele e Adelmar já ganharam apoio do deputado estadual João Batista, que segundo eles, vai reivindicar via Assembleia Legislativa de Mato Grosso, informação dos gastos do recurso estadual, destinados via Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) e Transporte Escolar para Santo Antônio de Leverger.

Os requerimentos rejeitados:

Na sessão plenária do dia 26/02/2019 (terça-feira), entraram em pauta três requerimentos, os quais solicitavam informações acerca das situações abaixo:

1- informações sobre o recurso que o Governo do Estado repassa aos municípios FETHAB; Já que várias estradas e pontes da zona rural se encontram em estado degradantes, estradas tomadas por atoleiro e buracos, e pontes de madeira e de concreto caindo.
2- informações sobre a L200 zera, sem placa, que foi doada pelo Governo Federal para Vigilância em Saúde, o município ganhou em dezembro de 2018, conforme informações, essa caminhonete teve seu motor danificado por falta de cuidado; mas que até o momento não se tem informações do seu paradeiro.
3- informações sobre o repasse da Energisa (taxa de iluminação pública), para o município, pois boa parte do município se encontra na escuridão.

De acordo com o vereador Adelmar Gálio, as rejeições desses requerimentos, atrapalham uma das funções do vereador que é fiscalizar o trabalho do poder executivo.

Respeito à democracia, na qual sempre prevalece a maioria… Somos 11 parlamentares e para que tenhamos aprovação precisamos da maioria absoluta, ou seja, pelo menos seis votos. Nessa sessão estávamos em 11 parlamentares e obtivemos apenas três votos”, explicou Adelmar.

Presidente só vota em caso de empate.

O vereador Adelmar ainda usou das suas redes sociais para agradeço aos vereadores Ugo Padilha e Giseli Ribeiro Paim por terem votado a favor da aprovação dos requerimentos.

Já na sessão plenária do dia 12/03/2019 (terça-feira), entraram em pauta mais três requerimentos, os quais solicitavam informações acerca das situações abaixo:

I – Requeiro informações sobre as despesas realizadas no Carnaval de 2019;
II – Requeiro informações sobre o valor gasto com banheiros químicos, qual foi a empresa contratada e requeiro cópia do processo licitatório;
III – Requeiro informações sobre o valor gasto com seguranças para fazer o fechamento das ruas principais da cidade;
IV – Requeiro informações acerca dos valores gastos com grupos culturais e com eventos culturais.

• Requerimento 08/2019:

I – Requeiro nome completo dos membros que compõe a Comissão Municipal de Transporte Escolar de 2018 e 2019;
II – Requeiro cópia da Ata da constituição da referida comissão.

• Requerimento 09/2019:

IRequeiro cópia do cronograma/planilha de execução dos serviços que a Secretaria de Obras executará no decorrer do primeiro semestre de 2019.

Mais uma vez, a maioria dos vereadores votou a favor da rejeição, assim o vereador usou novamente das suas redes sociais para agradecer os vereadores Ugo Padilha e Gisele Ribeiro Paim que votaram a favor do requerimento, como também para mostrar para a sociedade de Leverger, o que está acontecendo dentro da Câmara Municipal.

Como através da Câmara Municipal ainda não é possível ter informações sobre a gestão do prefeito Valdirzinho, e sanar as dúvidas das possíveis irregularidades que este prefeito pode estar a vir cometer no município, os vereador Adelmar Gálio, Ugo Padilha e Gisele Paim procuraram o Ministério Público, como também o Ministério Público de Contas.

Seguindo o mesmo caminho do seu antecessor, Dr. Valdir Bento (PT), que foi afastado do cargo de prefeito de Santo Antônio de Leverger, porque não respondeu requerimentos, Valdirzinho parece que quer degustar da mesma iguaria de afastamento do seu antecessor, basta a maioria dos vereadores da Câmara Municipal fazer valer as suas reais funções de legislador. Enquanto isso não acontece, a população seguem com uma gestão que trabalha as “escuras”, sem saber para onde está indo parar o dinheiro arrecadado com o pagamento dos seus impostos, pelo tudo indica, parece que colocaram a Raposa para cuidar do galinheiro.

 

2 Comentários

  • Tem que fazer o limpa na câmara municipal. começando pelo prefeito
    e os 8 vereadores que não querem ter transparência. citar o nome de cada um dos 8 para na próxima eleição a população não votar nos bandidos

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *