Confiança do empresário em Cuiabá reflete melhora da economia

O mês de novembro encerrou com a melhora do Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), em Cuiabá, alcançando 129 pontos.

A alta observada no período foi de 0,2% sobre o mês anterior e de 2,6% se comparado com novembro de 2018. A pesquisa é a única acima de 100 pontos, o que reflete uma condição de satisfação por parte da classe empresarial do comércio.

A pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio/MT), nesta quarta-feira (27), confirma um cenário de melhora da economia no decorrer do ano, que vem emitindo diversos sinais de recuperação gradual.

O otimismo em relação ao aquecimento do consumo das famílias no estado, observado desde o início do ano, contribui para uma melhora do setor também em 2020”, afirma o presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior.

Investimento no comércio

Com o período de fim de ano, o componente Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC), apresentou alta mensal de 2,4% sobre o mês anterior, somando 114,7 pontos. Na variação anual, o índice é 1% superior ao registrado no mesmo período do ano passado.

Apesar do subcomponente Indicador de Contratação de Funcionários apresentar retração de 0,3% no ano, contabilizando 141,6 pontos, a CNC acredita que o setor irá contribuir com a geração de 1,7 mil empregos temporários, contra os 1,8 mil registrados no ano passado.

Expectativa

Para o componente que avalia a Expectativa do Empresário do Comércio (IEEC), a pesquisa registrou alta de 0,4% no mês e de 2,9% no ano, totalizando 168,8 pontos. Das 181 empresas participantes da pesquisa na capital mato-grossense, 95% dos empresários acreditam na melhora do setor, o que pode contribuir, assim, para o planejamento de estoques e investimentos nas empresas em curto e médio prazo.

Condição atual do comércio

Já o componente Índice de Condições Atuais do Empresário do Comércio (ICAEC) foi o único a apresentar resultado negativo no mês, de -2,4%, e atingindo 103,6 pontos em novembro. Ainda assim, o resultado atual é 4,1% superior ao verificado no mesmo período do ano passado.

Para 54% dos entrevistados afirmaram que houve uma melhora das condições atuais da economia. Ou seja, pouco mais da metade dos 181 empresários entrevistados, acham que a economia tem apresentado melhora de outubro para novembro.