Conmebol confirma final da Libertadores em Santiago

Cecilia Pérez, Ministra de Esportes do Chile confirmou que o governo chileno apoia a realização da decisão no país e minutos depois, a Conmebol, em suas redes sociais, reiterou as palavras da ministra

Apesar dos protestos populares e dos recentes eventos cancelados no Chile, a final da Libertadores está mantida para o Estádio Nacional, no dia 23 de novembro. Cecilia Pérez, Ministra de Esportes do país, afirmou, em coletiva de imprensa, que o governo apoia a realização da decisão do campeonato no país, entre Flamengo e River Plate.

Confirmo, em nome do presidente (Sebastián Piñera), a firme vontade e compromisso de realizar a final“, afirmou a ministra.

Cecilia manifestou que o governo tem amplas condições de dar segurança para que o último ato da competição continental seja realizado em Santiago. Além disto, a ministra demonstrou otimismo com a iminência da final.

Para isto, o ministério de encontra em todas as coordenações que corresponde em matéria de segurança. É uma tremenda festa esportiva que fará bem ao país. Portanto, estaremos em conversações permanentes para levar adiante este evento, disse.

Segundo ela, a Conmebol foi contactada sobre o desejo de sediar a decisão da Copa Libertadores.

Notificamos a Conmebol sobre nossa firme vontade de que a final da Copa Libertadores seja realizada em Santiago. É uma festa esportiva que faz bem ao país“.

O pronunciamento aconteceu ocorreu após uma terça-feira marcada por incertezas políticas no Chile. O presidente Sebastián Piñera anunciou o cancelamento de dois eventos internacionais: o Fórum de Cooperação Asia-Pacífico (APEC) e da conferência do clima da ONU (COP-25).

Mesmo com os cancelamentos, a Conmebol não mudou a posição com relação ao local e reafirmou o compromisso de realizar a decisão em Santiago.