“CPI da Santa Casa” realizará novas oitivas na Câmara Municipal de Cuiabá

Um documento entregue que contou com a assinatura dos 25 vereadores foi protocolado pelo vereador Toninho de Souza o pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a Santa Casa de Cuiabá.

Nesta segunda-feira (7), os integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), instaurada na Câmara Municipal de Cuiabá para apurar os repasses de recursos públicos à Santa Casa de Misericórdia se reuniu para deliberar sobre os encaminhamentos que serão dados nesta reta final de investigação.

Na oportunidade, o presidente do grupo, vereador Marcos Veloso (PV), entregou toda a documentação angariada no decorrer dos trabalhos ao relator do processo, vereador Luis Claudio (PP).

Todo o material foi requisitado pela CPI por meio de ofício. Dentre os documentos estão dois relatórios de autorias realizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) da Capital, e pela Controladoria Geral do Estado (CGE).

Além disso, também foi disponibilizado todo relatório financeiro do Hospital Filantrópico, assim como documentos da Prefeitura de Cuiabá que tratam sobre os repasses feitos a unidade de saúde, e os alvarás de funcionamento das empresas que ficam ao entorno da Santa Casa.

Com esses documentos em mãos, vamos pedir o auxilio de um contador para analisar detalhadamente todos os balancetes e verificar o real motivo que levou a Santa Casa chegar ao estágio de fechar as portas. Acredito que dentro do próximo mês deveremos finalizar o relatório e encerrar os trabalhos, apresentando o resultado para a população cuiabana”, pontuou Luiz Cláudio.

Antes de iniciar a confecção do relatório, entretanto, novas pessoas devem ser ouvidas pelo grupo. O vereador Toninho de Souza (PSD), membro titular da CPI, sugeriu a realização de duas oitivas. A primeira com o proprietário da empresa que vendeu a polêmica máquina de ressonância magnética a unidade de saúde e a outra com o Capitão Daniel, gestor financeiro e administrativo da Santa Casa, que realizou uma auditoria independente a cerca dos recursos que entraram no Hospital Filantrópico nos últimos anos.

Já o vereador Luis Cláudio levantou a necessidade de se ouvir os funcionários responsáveis pelo recebimento de materiais da Santa Casa. Por fim, Veloso solicitou a oitiva das empresas prestadoras de Serviço à Unidade de Saúde, a fim de verificar de que modo se dava o fornecimento de serviços à unidade de Saúde.

Todas as solicitações de oitivas foram aprovadas, e as datas devem ser marcadas no decorrer da semana. Até o momento, a CPI já realizou duas oitivas. O grupo ouviu os ex-presidentes da entidade filantrópica Antônio Preza, e Luis Sabóia.