“Curtinhas e Apimentadas”

LÍDER

O governador Democrata (DEM), Mauro Mendes Ferreira deu uma demonstração de altivez e respeito para Cuiabá durante a inauguração do Novo Ginásio Poliesportivo Júlio Domingos de Campos, o “Fiotão” em Várzea Grande.

Além de cumprimentar o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), defendeu deixar de lado as “rusgas” e trabalhar por Cuiabá como por Mato Grosso.

RESPEITO

Emanuel Pinheiro foi mais longe ao abrir mão de sua fala, em respeito à prefeita Lucimar Sacre de Campos (DEM) anfitriã da festa. Aliás o Ginásio Poliesportivo que leva o nome de Júlio Domingos de Campos, “Fiotão”, patriarca da “Família Campos”, pode ser o início de um entendimento maior por Cuiabá em 2020, já que ninguém desconhece a “Grande Gestão” de Emanuel Pinheiro a frente do Palácio Alencastro.

Em tempo, “Seo Fiote”, como era chamado Júlio Domingos de Campos, pai dos irmãos Julio e Jayme Campos, na política era habilidoso e construtor de entendimentos.

DECEPÇÃO

O professor Silvio Fidelis trabalho, se esforçou o máximo para que tudo acontece na normalidade,superou muitas dificuldades, mas na hora de completar a alegria do professor eles não deixaram ele falar. Ficamos decepcionados e frustrados com tudo isso, ele estava pronto pra falar, e cortaram ele da lista“.

Foram as palavras de um grande numero de pessoas da Secretaria de Educação na inauguração na ultima sexta-feira do Novo Ginásio Poliesportivo Júlio Domingos de Campos, o “Fiotão”.

CATACLISMA

Um determinado Poder constituído está prestes a sofrer um cataclisma de grandes proporções. É que na reunião de pares houve um que gravou as conversas.

Se vazar será mais um “Grande” golpe para todos. Para aqueles que não sabem cataclisma é mais que maremoto, terremoto, inundações tudo junto.

É esperar para ver.

SEGURA PEOA

Apontada por muitos como Moro de Saia, a Senadora do Estado de Mato Grosso, Selma Rosane Santos Arruda, virou uma verdadeira peoa de rodeio em cima de touro bravo. Bate em todo mundo e cutuca a todos.

Pois bem, dia desses ela foi questionada porque não abre mão da Verba Indenizatória (VI) e de outras verbas extras pagas aos senadores.

Sem responder ficou claro que o boi montou na peoa…