Deputados cobram ação imediata do Estado e Prefeitura de Cuiabá na Santa Casa de Misericórdia

Unidade de Saúde está com serviços paralisados e não tem perspectiva de retomar atendimento

Um grupo de deputados estaduais utilizou a tribuna na sessão ordinária na manhã desta quarta-feira (24) para cobrar providências da Prefeitura de Cuiabá e do Governo do Estado para resolver o impasse a respeito da Santa Casa de Misericórdia.

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) criticou a falta de critérios para a formulação de políticas públicas na saúde que prejudica notadamente a classe mais pobre.

Em cinco anos houve a criação de apenas cinco unidades do Programa Saúde da Família. Com as equipes de prevenção totalmente limitadas e sucateadas se gera uma superlotação nas Policlinicas que é incapaz do poder público atender. E ainda não se dá atenção a Santa Casa da forma que merece“, declarou.

O tucano ainda criticou a falta de iniciativa do Governo do Estado em trabalhar em conjunto com a Prefeitura de Cuiabá para atender a classe mais pobre.

A que ponto chegamos. O secretario de saúde Gilberto Figueiredo anunciou que somente após o feriado de 1 de maio vai apresentar um plano de recuperação a Santa Casa. É uma inércia que a população mais pobre não suporta mais“, disse

Vereador por Cuiabá e recém-empossado para exercer o mandato de deputado estadual pelo período de 4 meses, Toninho de Souza vê omissão e descaso das autoridades.

O prefeito Emanuel Pinheiro deveria ter tomado uma ação nos últimos 60 dias. Perdeu esse prazo e agora a situação está fora do controle“, disse.

O parlamentar ainda declarou que o Governo do Estado tem a obrigação moral de auxiliar a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, uma vez que, 70% dos pacientes atendidos são oriundos de municípios do interior.

É uma missão constitucional do Estado investir na saúde pública. O município não suporta toda essa carga de pacientes que ocorre pela falta de atenção na prevenção e em procedimentos de média e alta complexidade. O povo não aguenta mais conversa e cobra mais ação”, destacou.

Ex-vereador por Cuiabá, o deputado estadual Paulo Araújo (PP) cobrou da Santa Casa de Misericórdia mais transparência a respeito da dívida acumulada com fornecedores para que município, Estado e União avaliem a possibilidade de atuar em conjunto para garantir a retomada dos serviços.

Se comenta que a dívida é de R$ 118 milhões. Mas existe a suspeita de que Muitos dados foram maquiados e estão sem precisão. A diretoria da Santa Casa, se interesse em cumprir sua missão de atender aos mais necessitados, tem que vir a público e expor detalhadamente suas contas“, disse

Médico de formação, o deputado estadual Lúdio Cabral (PT) lembrou que é autor de uma ação popular já protocolada na Justiça que requer a intervenção do Estado na administração da Santa Casa de Misericórdia.

É inadmissível que o Estado assista a essa tragédia na saúde pública e não tome de imediato providência alguma. Procedimentos médicos e cirúrgicos sendo cancelados e sem perspectiva de remarcação“.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *