Dr. Leonardo; “Decisão do TCU impulsionará ferrovias em MT”

O deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade-MT) comemorou a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), desta quarta-feira (27), que aprovou a renovação antecipada da concessão ferroviária da Malha Paulista.

A expectativa, agora, é que a medida represente a expansão de ferrovias em Mato Grosso.

Temos um compromisso com o presidente Bolsonaro de investimentos no Estado. A renovação da concessão representa o início da concretização de um amplo projeto de uma nova logística para Mato Grosso. Estamos trabalhando juntos por investimentos que nos colocarão na vanguarda do transporte“, afirmou Dr. Leonardo.

A Malha Paulista é uma das mais importantes ferrovias do país, com acesso direto ao Porto de Santos, maior terminal de contêineres do Brasil. Em Mato Grosso, a Ferronorte é operada pela mesma empresa, a Rumo Logística. Em recente reunião com a bancada de Mato Grosso, o ministro da Infraestrutura sinalizou a possibilidade de que os trilhos da Ferronorte avancem em Mato Grosso, chegando a Cuiabá.

Além da chegada dos trilhos à Capital, a bancada federal vem trabalhando para convencer o Governo da viabilidade de outros investimentos nas regiões produtivas. Após chegar em Cuiabá, existe projeto para a Ferronorte avançar pela região norte e conectar-se com a Ferrogrão.

A ferrovia conta com uma extensão de 933 km, conectando a região produtora de grãos do Centro-Oeste ao Estado do Pará, desembocando no Porto de Miritituba. Existe a previsão de estender a ferrovia entre Sinop/MT e Lucas do Rio Verde/MT, com 177 km de extensão.

Outro projeto dentro de um sistema de transporte ferroviário que beneficia Mato Grosso é a Ferrovia de Integração Centro-Oeste (FICO), com vocação de transporte de carga agrícola, cujos primeiros estudos foram recentemente revistos. Projetada para escoar a produção de grãos (soja e milho) do estado de Mato Grosso para os portos do país, a FICO é um projeto da VALEC desde 2010, quando foi finalizado o Projeto Básico do primeiro segmento de Campinorte/GO a Água Boa/MT. Dois anos depois, foi concluído outro trecho adjacente, de Água Boa/MT a Lucas do Rio Verde/MT.

EMPREGOS

Um estudo da Fundação Getulio Vargas estima que a antecipação das prorrogações dos contratos de concessão das cinco ferrovias pode garantir uma geração de riquezas de R$ 42,5 bilhões na próxima década.

A geração de empregos atinge 696,8 mil, com massa salarial de R$ 7 bilhões e recolhimento de R$ 3 bilhões em impostos no período, segundo o levantamento da FGV.