Hospital de Câncer trava uma verdadeira batalha para colocar em funcionamento seus 10 leitos da UTI Pediátrica

O Hospital de Câncer de Mato Grosso completou 20 anos de portas abertas atendendo os mato-grossense. São mais de 100 mil atendimentos ao ano, fruto de muito trabalho e solidariedade.

A história do Hospital de Câncer de Mato Grosso tem início em 1954, ano de fundação da Associação Mato-grossense de Combate ao Câncer (ACC), organização mantenedora do HCanMT. Em 1988 o grupo recebeu a doação do terreno às margens da Av. do CPA e recursos para construir e equipar a primeira unidade dedicada ao tratamento oncológico no Estado.

Mais de uma década depois, em 04 de fevereiro de 1999, o Hospital de Câncer de Mato Grosso finalmente abriu as portas para receber os pacientes.

Com o passar dos anos, cada vez mais pessoas se juntaram à missão de Salvar Vidas e desde então o Hospital de Câncer cresce a cada ano. De grandes doações e eventos beneficentes até as moedinhas colocadas nos cofrinhos espalhados pela cidade, é a soma de toda a dedicação e confiança depositada pela sociedade mato-grossense que permite ao Hospital estar presente em mais de cem municípios, levando prevenção e acolhendo quem necessita de cuidados na luta contra o câncer.

Distante dos holofotes da imprensa, das capas de jornal e do murmurinho político o Hospital de Câncer de Mato Grosso trava uma verdadeira batalha para colocar em funcionamento seus 10 leitos da UTI Pediátrica, construída com recursos provenientes do McDia Feliz, Instituto Ronald Mc Donalds, Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) e a Associação Mato-grossense de Produtores de Algodão (Ampa), Bom Futuro, AACC e emendas federais.

Parte do valor viabilizado foi para a construção da unidade, a outra parte para móveis e equipamentos. Agora, pronta para ser utilizada, a UTI precisa de meio milhão para entrar em funcionamento e receber os pacientes oncológicos.

Não é má vontade, não é má gestão, simplesmente é um processo lento, moroso, difícil e que ninguém quer dividir com o Hospital a responsabilidade dessa despesa“, declarou Silvia Negri, administradora do HcanMT.

Documentos apresentados pela equipe gestora comprovam que para estar credenciada e habilitada junto ao Ministério da Saúde a UTI Pediátrica precisa estar em pleno funcionamento.

Ou seja, para que isso aconteça são necessários R$ 1,7 mil por dia, por leito…num total de R$ 510 mil por mês, vamos tirar esse valor de onde?, expôs Negri, que trabalha há 17 anos no Hospital.

Após um ano do início do processo de habilitação e credenciamento, as portas seguem fechadas. A última grande ação do HcanMT para arrecadar recursos foi a realização do show beneficente com o cantor Daniel, no último dia 08, totalizando R$ 130 mil reais para a instituição. Outras campanhas estão sendo realizadas como: cofrinho solidário, bazar, Energisa, rifa do carro 0Km, MT Cap, calendário solidário, leilão pela vida.

PROCESSO HABILITAÇÃO

· Ofício 155/2018 – Solicita o credenciamento e habilitação dos 10 leitos
· Ofício 096/SMS/ 2019 – Vistoria técnica na unidade
· Ofício 134/2019 – Pedido de recursos (Estado)
· Ofício 140/2019 – Pedido de recursos (Município)