Mendes diz que houve redução de R$ 50 milhões no rombo do caixa do Governo

O cientista político João Edson, ouvido pelo Blog do Valdemir, disse que as ações indicam que o governador Mauro Mendes Ferreira, do Partido Democrata (DEM) vai cumprir antes do esperado; as propostas apresentadas durante a sua campanha para o Governo do Estado.

Os primeiros dias do governo de Mauro Mendes foram marcados por decisões importantes com o impacto em diversos setores da sociedade.

Demissões em massa no Palácio Paiaguas, até a última sexta as dispensas de funcionários comissionados e terceirizados já ultrapassava os três mil. Essa medida já era esperada, o que surpreendeu foi a rapidez com que foi feito.

O pacote de ajuste fiscal denominado de Pacto por Mato Grosso, que propôs uma série de ações econômicas para reduzir o déficit das contas públicas que chega a casa dos R$ 3, 9 bilhões de reais, entre dívida e resto a pagar que ficaram da gestão Pedro Taques do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), começa a ter resultado, pelo menos é o que os números do Governo vêm mostrando.

Segundo o governador Mauro Mendes, até agora houve uma redução de R$ 50 milhões de reais no rombo do caixa do Governo do Estado. Os números apresenta que houve um corte de três mil servidores.

Até aí, nada demais, está fazendo o dever de casa. Entretanto é bom ressaltar que nos parece, “novos” dias estão surgindo para o povo mato-grossense, que não está preocupado em quem governa para alguns segmentos da sociedade, mas sim para os 3,1 milhões de habitantes neste Estado, e, com as finanças mais equilibradas.

O Estado terá capacidade de fazer investimentos

O Governo que vem apertando o cinto nestes primeiros 120 dias da administração Mauro Mendes, e com isto quem aguarda com expectativa é a população e os servidores que, a partir de junho não receberá mais de forma parcelado e, com a aprovação do empréstimo dolarizado junto ao Banco Mundial no valor de R$ 1 bilhão de reais, com objetivo de pagar a dívida pública, retorna o salário a ser pago em dias.

Depois de quase cinco horas de debates, por 18 votos a 3, a Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (AL/MT) aprovou o Projeto de Lei que autorizava a contratação do empréstimo de US$ 250 milhões requerido pelo Governo do Estado junto ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird).

O crédito permitirá que o governo salde completamente sua dívida com o Bank of America, reduzindo assim os pagamentos da dívida externa que se arrasta desde 2012. O prazo de pagamento será de 20 anos, com juros reduzidos de 3,5% ao ano. Só nos próximos quatro anos, a economia com essa renegociação será na faixa dos R$ 763 milhões.

Porém o Democrata disse que a situação do funcionalismo se pauta pela ansiedade ao cidadão “esse ansiedade é do servidores, que merecem nosso respeito. Mas o nosso Governo, trabalhamos com a expectativa de 3,1 milhões de habitantes, que vivem neste Estado“, pontuou o governador Mauro Mendes nesta segunda-feira.

É bom frisar para Mauro Mendes, que os servidores do Executivo sofreram quatro anos com a administração do tucano José Pedro Taques, assim como a população mato-grossense. Não se esquecendo de que a população e os servidores depositaram toda a esperança na proposta de Governo apresentado em sua campanha de 2018.

É bom pensar e agir, falar menos e procurar não cutucar com vara curta, a quem depositou confiança na sua administração.

Nota da redação

Seguindo a linha de ações definidas em campanha, as próximas decisões do Governo do Estado, deverá ser ainda mais polêmicas, porém, Mauro não deverá a sua popularidade abalar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *