“Muitas pessoas estão em pele de cordeiro se dizendo “Paladino da Moralidade””

Quando eu fiz minha delação, disse que tinha feito um acordo na época com Pedro Taques em arrumar dinheiro pra sua campanha através a JBS, e tudo que disse esta aparecendo tudo que ele fez de errado, e vai aparecer mais ainda”.

Foram as palavras do ex-governador do Estado de Mato Grosso, Silval da Cunha Barbosa quando entrevistado nesta semana após participar de uma audiência em Cuiabá na Vara Especializada de Direito Agrário, no Fórum de Cuiabá. Silval esta figurado como vitima de uma invasão do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) de uma de suas propriedades que será repassada para o Estado de Mato Grosso.

O ex-governador Silval Barbosa foi autorizado pela Justiça a se mudar e cumprir o restante da sua pena na cidade de Matupá, localizada a cerca de 681 quilômetros de Cuiabá. Na decisão, o magistrado não viu empecilhos à alteração de comarca. A delação de Silval Barbosa foi homologada no dia 09 de agosto de 2017, pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux.

Foto: Paulo Victor Fanaia Teixeira

Silval Barbosa que foi prefeito, deputado estadual, além de Governador do Estado nos anos de 2010 a 2014 foi preso em setembro de 2015 apontado pelo Ministério Público de Mato Grosso como chefe de uma organização criminosa que cobrava propina de empresas privadas em troca de incentivos fiscais durante a gestão dele no Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (PRODEIC). Ele permaneceu um ano e oito meses detido no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC).

O ex-governador Silval da Cunha Barbosa, em 2017, acabou sendo condenado há 13 anos de prisão, que segundo a Justiça, e também foi obrigado a devolver R$ 70 milhões aos cofres públicos do Estado de Mato Grosso.

Não perdendo oportunidade, o ex-governador Silval Barbosa, que mora hoje na cidade de Matupá, com autorização da Justiça de Mato Grosso, fez uma avaliação do ex-governador do Estado, Jose Pedro Taques do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). E segundo Silval Barbosa, ele se passou como Paladino da Moralidade e hoje esta sendo configurado como criminoso.

Muitas pessoas estão em pele de cordeiro se dizendo “Paladino da Moralidade”, ele era considerado pelas pessoas que não o conheciam quando chegam ao Poder disfarçado como “Pai da Moralidade”, mas tudo isso esta sendo passado a limpo, e vai ser muito bom para o Estado, a verdade esta aparecendo e a minha colaboração, pelo menos mostrou a imprensa que o Estado já recuperou mais de R$ 2 bilhões, fruto da nossa colaboração com a Justiça”.

O empresário Alan Ayoub Malouf que também fez a delação premiada, afirmou que a campanha do ex-governador José Pedro Taques ao Governo em 2014 foi abastecida com Caixa 2.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *