Programa Muxirum da Alfabetização quer aumentar meta em 70% e alfabetizar 4,2 mil pessoas em 2020

A Seduc confirma, através dos números, os esforços para reduzir os índices de analfabetismo, implementando políticas públicas para a alfabetização para jovens e adultos

A alfabetização é um pilar fundamental, ao longo da vida, para o desenvolvimento pleno das crianças. A alfabetização com qualidade é um direito de todas elas. Pessoas que têm um nível insuficiente de alfabetização ficam à margem da sociedade, possuem menos oportunidades, profissionais ou pessoais e não têm acesso aos seus direitos. O analfabetismo exclui uma parcela da população do acesso às informações mais básicas.

O Programa Muxirum da Alfabetização, da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), quer ampliar em quase 70% o número de matrículas para 2020. Somente neste ano de 2019, foram 2.850 adultos que matriculados, superando as projeções iniciais de 2.000 pessoas, 850 a mais do que o esperado. Para 2020, a meta é ampliar para 4.232 novos alunos.

Com essa meta, a Seduc confirma, através dos números, os esforços para reduzir os índices de analfabetismo no Estado, implementando políticas públicas para a alfabetização de jovens e adultos.

Os alunos são, na maioria, trabalhadores que residem em locais distantes, principalmente na zona rural onde somente os alfabetizadores do Programa Muxirum da Alfabetização conseguem chegar e formar novas turmas.

Entre os alunos que já conseguem ler e escrever está a moradora de Araputanga (a 345 quilômetros a oeste de Cuiabá), Duzinha dos Reis Rosa, de 104 anos, a mais idosa das formandas no curso de alfabetização. Dona Duzinha se matriculou em uma turma do Programa Muxirum da Alfabetização, concluiu o curso de alfabetização e conseguiu realizar o seu grande sonho, que era ler a Bíblia.

O desejo dos milhares de alunos alfabetizados é ler e escrever, ter uma vida digna”, destaca o responsável pelo Programa Muxirum da Alfabetização na Seduc, Manoel Satiro.

Para conseguir diminuir o analfabetismo, a Seduc conta com o esforço dos coordenadores e alfabetizadores que atuam nos municípios parceiros, em um trabalho realizado em regime de colaboração com as Prefeituras. Desde 2017, o Programa Muxirum da Alfabetização atendeu a 38 municípios.

A fórmula do Programa Muxirum da Alfabetização para evitar a evasão e incentivar o aluno adulto a concluir o ciclo de alfabetização, é atuar com uma metodologia apropriada. Os professores se deslocam até onde o aluno reside ou num local próximo onde todos da região possam estudar. Dessa forma, o aluno fica menos propenso a desistir.

Em 2019, o índice de evasão é um dos menores, dos 2.850 adultos matriculados, apenas 90, por diversas razões, não concluíram. O município de Acorizal (a 62 quilômetros ao norte da Capital) teve o maior número de alunos matriculados, 469.

Pagamento dos alfabetizadores em dia

Em 2019, a Seduc pagou religiosamente em dia as sete parcelas aos alfabetizadores, o que motivou o trabalho desses profissionais que se deslocam até 50 quilômetros por dia para chegar até seus alunos.

Pagamos todos os alfabetizadores, tivemos um terço acima da meta estabelecida. O aprendizado dos nossos alunos foi ótimo. Melhor impossível para o Programa Muxirum da Alfabetização”, comemora Satiro.