PSB aposta em nomes novos e consolidados para vencer o pleito de 2020

De olho na disputa para as prefeituras municipais de 2010, os partidos se articulam para aumentar a formação de líderes e as quantidades de candidatos e eleitos.

Pela primeira vez sem coligações para o pleito proporcionais, as eleições deste ano, segundo alguns analistas políticos, vão favorecer candidaturas personalistas e partidos com capilaridade e estruturas mais consolidadas. E como consequência da mudança de regra, a política deve assistir a uma pulverização da disputa, com numero recorde de candidaturas para as Câmaras Municipais e para as Prefeituras das cidades.

O cientista político ouvido pelo Blog do Valdemir, João Edisom, disse que este ano será um grande teste para os partidos com o fim da aliança, e os partidos com poder de fogo sai em vantagem.

Este ano nós vamos testar o fim das coligações. E do nosso ponto de vista, o fim das alianças com outros partidos pode significar um numero muito maior de gente na disputa eleitoral deste ano, há quem estime que tenhamos muitos candidatos. Isso pode haver uma pulverização e virar uma guerra interna dentro dos partidos“.

O cientista João Edison disse ainda que além dos partidos e dos nomes muitos populares, ele aposta que vão ter vantagem grupos identificados com pautas especificas.

Grupos temáticos, evangélicos, membros da bancada da bala, agropecuária, etc…já tem narrativa pronta e mais facilidade de chegar ao seu publico alvo“.

E pensando em se reforçar e fortalecer para as eleições deste ano, o Partido Socialista Brasileiro em Mato Grosso (PSB/MT), quer atingir mais de 80 cidades na disputa pela majoritária e mais de 100 devem ter chapas para vereador.

Sob o comando e presidência do deputado estadual Max Joel Russi, o Partido Socialista Brasileiro já contabiliza dezenas de pré-candidaturas a prefeito no Estado para as próximas eleições municipais.

A sigla, que está se organizando para lançar pelo menos 80 candidatos à majoritária e chapa de vereadores em mais de 100 municípios, tem realizado filiações e agregado importantes nomes, aprovados pela opinião pública em suas regiões.

Entre os nomes definidos, cinco vão disputar a reeleição. É o caso do prefeito Gustavo Melo, de Alto Araguaia e Valdir Pereira, de Nova Bandeirantes. Ambos foram eleitos em 2016 pelo Partido Socialista e continuam defendendo a sigla.

Já os prefeitos de Araguaiana, Getúlio Dutra, e de Curvelândia, Sidinei Custódio, migraram para o PSB e também vão lançar os nomes na disputa para um segundo mandato.

Além dos prefeitos, três vice-prefeitos já têm os nomes costurados para a disputa à majoritária.

Em Cáceres, Eliene Liberato, migrou para o PSB em outubro do ano passado, em ato que contou com a presença do presidente do PSB Nacional, Carlos Siqueira.

Em Bom Jesus do Araguaia e Planalto da Serra, o PSB, deve ser representado no pleito eleitoral pelos vice-prefeitos Marcilei Alves, popular “Mansão” e Zilda Hipólito, respectivamente.

Para o deputado estadual e presidente da sigla Max Russi, no Estado esses nomes fortalecem o PSB, pois já carregam a experiência de gestão e têm suas ações aprovadas pela sociedade.

São nomes que foram eleitos pelo PSB ou migraram posteriormente por entenderem a filosofia e o perfil do partido socialista, além de já trazerem consigo a experiência do poder executivo e as necessidades de cada município. Com certeza, o PSB sairá ainda mais fortalecido nessas eleições”, finalizou.