Ronaldo Fenômeno pretende comprar Estádio que já foi palco de Copa do Mundo de 1982

O ambicioso projeto de Ronaldo Fenômeno, maior acionista da equipe, para o Real Valladolid tem uma pedra fundamental: a compra do Estádio José Zorrilla. Mas negociações estão travadas.

No entanto, as negociações estão travadas por conta de uma discordância entre o ex-atacante da seleção brasileira e agora presidente do clube e o conselho de esportes da cidade de Valladolid.

Enquanto a prefeitura, dona da propriedade, quer vender “apenas o concreto”, Ronaldo quer comprar todo o terreno e ter direito a fazer o que quiser com o local e não apenas reformar o estádio e ceder o controle do terreno ao Poder Público.

A divergência se dá por um motivo: a prefeitura quer garantir que o estádio siga na cidade independente do que acontecer com o clube enquanto Ronaldo quer uma garantia de que poderia mudar o investimento em caso de falha no projeto com o clube.

A compra do José Zorrilla é fundamental para o desenvolvimento do projeto pensado por Ronaldo para o Valladolid. Inspirado na Premier League, o Fenômeno tenta mudar uma realidade na Espanha: apenas 7 das 20 equipes de LaLiga são donas de seus próprios estádios, oito se considerarmos que o novo San Mamés, do Athletic Bilbao, é uma propriedade público-privada.

Ronaldo sabe que ser dono do próprio estádio é necessário para conseguir uma fonte de renda fundamental: os naming rights, ou direitos sobre o nome do estádio. Como proprietário do José Zorrilla, o Valladolid poderia vender o nome da nova arena para uma empresa e, assim, receber mais dinheiro.

No modelo que Ronaldo segue o estádio é considerado um “templo do clube, mas também um catalisador econômico e comercial essencial. Ser dono de seu próprio estádio, vender os naming rights e garantir que a torcida esteja sempre presente são os pilares do ambicioso projeto de Ronaldo. Para isso, Ronaldo precisa vencer “a batalha” com a prefeitura e conseguir finalizar a compra.

Para dar início ao plano de aquisição do estádio, Ronaldo deverá “pechinchar” para fechar sua compra. Atualmente o José Zorrila pertence ao município de Valladolid e está avaliado em 13 milhões de euros (R$ 59 milhões). No entanto, para conseguir concluir o negócio, o ex-9 do Brasil pretende conseguir uma diminuição nesse valor.

O Estádio José Zorrilla foi inaugurado em 20 de fevereiro de 1982, com a partida entre o Real Valladolid e Athletic Bilbao e terminou com a vitória da equipe da casapor 1 a 0.

O José Zorrilla também foi palco de três jogos da Copa do Mundo naquele ano: Tchecoslováquia 1 x 1 Kuwait, França 4 x 1 Kuwait e França 1 x 1 Tchecoslováquia, todos jogos do Grupo 4.

Atualmente o estádio tem capacidade para 27.846 pessoas, mas Ronaldo planeja transformá-lo em uma arena que receberia o nome de Valladolid Arena e poderia receber até 40 mil torcedores.

Além da ousada proposta de compra do estádio, Ronaldo já tem realizado ações em prol do clube. O Fenômeno pagou do próprio bolso o equivalente a € 19 milhões de euros (R$ 86 milhões) para amortizar parte da dívida do clube com a Receita espanhola.

Com o clube financeiramente bem e com um estádio próprio, Ronaldo planeja dar o passo final: Classificar o Real Valladolid para a Champions League.