“Santo de casa não faz milagre”: mesmo batendo recorde na produção, etanol sobe mais de R$ 0.70 por litro em um mês

Mato Grosso e a novela do combustível etanol fornecidos nos postos de combustíveis, mesmo sendo um dos estados do Brasil, com maior volume de produção, os preços oscilam constantemente, só na última semana, houve um acréscimo de cerca de R$ 0.50 por litro.

No início do mês de agosto de 2019, era possível comprar o combustível por uma média de R$ 2.20 por litro, podendo encontrar, com valor menor em algumas regiões distante dos centros de Cuiabá e Várzea Grande.

Preço do etanol sobe em média mais de R$ 0.50 por litro em menos de uma semana, parece que o pesadelo da inflação voltou de forma oculta”.

Hoje, o valor médio que o povo que vive na região do Vale do Rio Cuiabá, paga é de R$ 2.70 por litro, um acréscimo de R$ 0.50, valor que subiu, sem nenhuma explicação para os consumidores.

É comum o valor do combustível etanol sofrer alteração, quando é anunciado aumento, tanto para a gasolina, como o óleo diesel, mesmo o produto não sendo derivado de petróleo, e nos últimos dias não houve anuncio de aumento de combustíveis.

Se for fazer uma comparação do mês de julho, para agosto, a diferença chega a média de R$ 0.70, já que no mês passado, tinha postos comercializando o etanol em até R$ 2.00 por litro.

Para os consumidores, o constante aumento no valor do litro do etanol não condiz com a realidade, já investimentos milionários são anunciados pelo governo do estado, em novas usinas, que utilizam o milho para fabricação do etanol.

Algo está errado, não bate, se produzimos tanto milho, o estado de Mato Grosso é o campeão na produção, se temos várias usinas, porque o etanol é tão caro nos postos, R$ 2,70 por litro, não é um considerado barato”, disse um consumidor.

Para o consumidor, até no valor agregado da logística, quando o produto primário era levado por milhares de quilômetros, para ser processado, poderia relevar o alto valor do produto, mas com tudo dentro do estado, as constantes elevações não justificam um valor tão caro, nem a questão da entressafra, já que existem depósitos para armazenar o combustível.

Atualmente várias cidades já possuem usinas que transformam milho em etanol como:

Sinop
Campos de Júlio
São José do Rio Claro
Jaciara
Sorriso
Lucas do Rio Verde

Segundo informações de empresários do setor, outras usinas já estão sendo construídas em pontos estratégicos do estado, que estarão em funcionamento até o final de 2019.

O Sindicato das Industrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso (Sindalcoolmt) informou que o preço reduzido no mês que antecedeu o aumento, foi devido uma promoção de uma operadora de cartão de crédito.