Visando eleição de 2020, PSL realiza grande ato de filiação em Mato Grosso

O Partido Social Liberal (PSL) do Estado de Mato Grosso está com evento de filiação programado para ser realizado neste mês. Com foco nas eleições municipais de 2020, a sigla pretende lotar o Hotel fazenda Mato Grosso fortalecendo as bases e já estudando os nomes que deverão disputar os cargos de prefeito e vereador.

Após as eleições de outubro passado, a sigla partidária se tornou a maior bancada na Câmara dos Deputados, ao lado do Partido dos Trabalhadores (PT), com 54 parlamentares, em 2014 elegeu apenas 1 deputado, hoje, o PSL trabalha para se fortalecer em todos os Estados. Em Mato Grosso, os planos da Executiva Estadual para as Eleições em 2020, são ousados.

O partido hoje vem sendo comandado pelo deputado federal Nelson Ned Previdente, o “Nelson Barbudo”, e tem apoio da Juíza aposentada e Senadora, Selma Rosane Santos Arruda, e do deputado estadual Silvio Fávero.

Em Mato Grosso, o Partido Social Liberal estará com isso no próximo dia 17 de agosto, em Cuiabá, Sorriso e Sinop, três grandes atos de filiação, sendo o de filiação em Cuiabá, dia 17, a partir das 13h30, no Hotel Fazenda Mato Grosso, e dois encontros, um em Sorriso e outro em Sinop, no dia 16. A expectativa do partido é atrair novos filiados tendo em vista as eleições de 2020.

Na cidade de Sorriso o ato acontecera na Câmara Municipal de Vereadores na sexta-feira (16), às 15h. Logo após a comitiva segue para Sinop onde se reúne, às 17 horas, na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

Conforme Nelson Barbudo, a programação prevê atendimento aos novos filiados e palestras de qualificação aos futuros candidatos a prefeito e vereador.

Para o Legislativo, a partido pretende eleger um grande numero de vereadores em todas as cidades polos onde o PSL tem suas bases eleitorais. Para isso, a meta é lançar nas ruas cerca de 30 candidatos.

Segundo o diretório, para disputar as eleições, os concorrentes terão de comprovar conduta ilibada e disposição para combater as velhas práticas políticas.

Estamos comprometidos com esse projeto. Assim como tem sido feito a nível nacional, o PSL no Estado de Mato Grosso pretende fazer no maior município do interior uma “faxina política”. Vamos tirar quem não produz para colocar quem realmente terá comprometimento com a população. Nossa proposta visa recuperar os anos perdidos nas mãos de agentes públicos incompetentes, restituindo a esperança do povo e colocando a cidade de novo em ascensão”.

Em nível nacional, o maior representante da sigla é o presidente Jair Messias Bolsonaro, eleito com 55.205.640 de votos com 55,54% dos válidos nas eleições de 2018.

Embalados nos mesmos princípios que fizeram do chefe de Estado um sucesso nas urnas, o PSL conseguiu eleger também 52 deputados federais, 76 deputados estaduais, 4 Senadores e 3 governadores. Desses, Mato Grosso foi responsável por eleger uma Senadora Selma Rosane Santos Arruda, e Nelson Ned Previdente, o “Nelson Barbudo”, estes recorde de votos nas urnas. Nas eleições municipais de 2020, o partido acredita inflar ainda mais a cobertura partidária pelo País.

Nelson Barbudo foi o mais votado de Mato Grosso nas últimas eleições, com 126.249 votos, e juntamente com a Senadora Selma Arruda e outros líderes da agremiação iniciaram as articulações para o crescimento da legenda no Estado.

Pelas redes sociais, o presidente estadual do Partido Social Liberal fez um convite para os seguidores e correligionários chamando para o encontro nas duas cidades e para o ato de filiação nas três cidades.

Você que quer ser um vereador, venha conosco porque terá orientadores para que sejam tomadas as decisões. Já estamos perto das eleições municipais e nós queremos ouvir o que a comunidade política do PSL tem para nos contar. Enfim, haverá um grande ato de filiação e queremos que você participe. Você da Executiva, traga o vice-presidente, os membros e aqueles que queiram participar das eleições municipais do ano que vem, vamos começar agora, já, e mostrar que o PSL é um dos maiores partidos de Mato Grosso”.

Atualmente, o PSL conta com cerca de 90 Executivas Provisórias montadas e a intenção, para o processo eleitoral de 2020, é chegar a 130 municípios dos 141 existentes em Mato Grosso.

Segundo o presidente regional do PSL em Mato Grosso, o deputado federal Nelson Barbudo, a meta é conquistar pelo menos 50 prefeituras dos 141 municípios do Estado.

O PSL já está organizado em 62 cidades com os diretórios municipais montados e em outros 49 municípios os diretórios estão em processo de formação. Isso significa que o PSL já se faz presente em 111 dos 141 municípios de Mato Grosso.

O presidente do Diretório Regional disse que um grande número de vereadores também já garantiu a mudança para a sigla do presidente Jair Bolsonaro.

O nosso partido já tem dez prefeitos que manifestaram o interesse de ingressar no partido. O prefeito Iraldo Ebertz que é do Partido Democrata na cidade de Tapurah já deixou a ficha de filiação assinada aguardando apenas a abertura da janela partidária para oficializar seu ingresso no PSL”.

A janela partidária é a oportunidade para quem foi eleito trocar de partido, sem correr o risco de perder o mandato por infidelidade partidária. Dura 30 dias e ocorre sete meses antes de uma eleição.

Após o fim das eleições de 2018, os diretórios municipais do PSL, incluindo o de Cuiabá, foram dissolvidos, para uma recomposição. O objetivo, nesse processo de montagem dos novos diretórios, é o de “reoxigenar” o partido, para saber quem é quem dentro da legenda.

Muitos que estavam no PSL durante as eleições para presidente não “vestiram a camisa” em defesa de Jair Bolsonaro. Então, o fortalecimento do partido passa também por uma avaliação do perfil ideológico de cada um dos componentes, para saber se realmente estão apoiando o presidente e seus projetos nessa nova fase da vida nacional”, explicou Barbudo.

Conforme o presidente estadual do PSL, para as próximas eleições, nos municípios onde o partido não tiver candidatura própria, outros candidatos que fazem parte do “arco de alianças” poderão ser apoiados, não sem antes também passarem por uma avaliação do perfil ideológico.

Isso é fundamental para garantir a integridade ideológica do partido com os ideais do governo Bolsonaro”, avaliou.